19/10/2008

DISLEXIA

Na minha terra
o sol quase encontra a lua
sem nunca a tocar

na despedida
diz o sol boa noite

na partida
diz a lua bom dia

quando durmo de dia
troco as voltas do dia
não sei se é a lua ou o sol
quem me dá o bom dia

No desacerto aceito
a minha dislexia
bastaria dormir
em sintonia com a vida
para sentir
a verdade das coisas
em cada partida

Fosse o pincel
a minha arte
saberia a cor
do curso da vida

1 comentário:

  1. Porto Filho12:56 da manhã

    Saudades, Ethel.

    Abraços.

    Porto Filho.

    ResponderEliminar